Doação e Transplantação de Órgãos | 1.º Trimestre de 2019

 

Os resultados da atividade nacional de doação e transplantação de órgãos decorrentes do primeiro trimestre do presente ano já se encontram publicados no sítio do Instituto Português do Sangue e da Transplantação, IP (IPST, IP), aqui.

De acordo com estes dados, importa destacar o seguinte:

  • 80 dadores falecidos entre janeiro e março de 2019, menos 1 dador do que em igual período de 2018;
  • 74 dadores em morte cerebral até ao final de março deste ano, o que reflete um aumento de cerca de 6 % em relação a 2018 (70 dadores em morte cerebral);
  • 42,5% dos dadores falecidos com origem nos Hospitais da rede sem Gabinete Coordenador de  Colheita e Transplantação;
  • Diminuição da idade média do dador falecido de 58 anos em 2018 para 51,6 em 2019;
  • Aumento da taxa de utilização de órgãos de 77% em 2018 para 86% em 2019;
  • 212 órgãos transplantados em 2019, um aumento de 9% face a igual período de 2018.

Ainda que se tenha registado menos um dador no primeiro trimestre de 2019, comparativamente ao passado ano, foi possível melhorar a resposta às necessidades dos doentes e realizar mais 17 transplantes do que no período homólogo em 2018.

Reforçamos e agradecemos a importância de todos os profissionais intervenientes no processo de doação e transplantação, e, contamos com a colaboração de toda a rede na melhoria contínua destes resultados, de modo a respondermos às necessidades dos doentes em lista ativa para transplantação, de forma mais ágil e eficiente.

Loading...
Loading...