Hospital Curry Cabral, EPE realiza o primeiro transplante de fígado proveniente de dador em paragem cardiocirculatória

Recentemente, no Hospital Curry Cabral, EPE, onde se localiza o centro de referência de transplante hepático do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Central, EPE, realizou-se, pela primeira vez, em Portugal, um transplante hepático, cujo órgão proveio de um dador falecido, por paragem cardiocirculatória.

Desde 2016, aquando da implementação do projeto-piloto de colheita de órgãos de dador em paragem cardiocirculatória no Centro Hospitalar Universitário de S. João, EPE, e desde 2017, nos Centros Hospitalares de Lisboa Norte e de Lisboa Central, EPE, já foram realizados com sucesso transplantes renais com órgãos deste tipo de dadores, o mesmo ainda não tinha sido conseguido com o fígado.

Vários motivos concorrem para tal, nomeadamente por se tratar de um procedimento muito complexo a nível da preservação das condições vitais do órgão, que está dependente de uma concertação sintonizada de um conjunto de variáveis de diferentes naturezas. Caso contrário, o órgão já não estará em condições de ser transplantado.

É nesta unidade, cuja direção está a cargo do Doutor Américo Martins, que a nível nacional se realizam mais transplantes hepáticos; no passado ano, contabilizaram-se 127 transplantes, a sua grande maioria com órgãos de dadores em morte cerebral. De futuro, e de acordo com o que se prevê, espera-se que a fonte de órgãos colhidos para transplantação com recurso a dadores em paragem cardiocirculatória seja, gradualmente, uma realidade, à semelhança do verificado noutros países, como em Espanha.

Loading...
Loading...